Não preciso deste Governo para nada

Opinião

Artigo publicado em Dinheiro Vivo

Os dias em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os dados oficiais do desemprego em Portugal são bons dias para deitar tudo cá para fora, para desabafar, ainda por cima com razão.

No último trimestre de 2012, estavam no desemprego quase um milhão de portugueses. Muito mais do que 16,9%, o número oficial. Desde que Passos e Gaspar e a Troika assumiram o poder, em meados de 2011, Portugal ganhou quase 250 mil novos desempregados. O desemprego afecta 40% dos jovens com menos de 25 anos e 13,4% dos licenciados, e 56% do total está desempregado há mais de um ano.

Dirão que, por isto tudo, se temos um quarto do país no desemprego, é mais que natural que se critique o Governo, sobretudo no dia, ou nos que se seguem à divulgação dos dados dos desemprego, em que ainda está tudo muito quente.
E acrescentarão ainda que será também natural que depois a raiva passe e dê lugar à tomada de consciência de que não há alternativa, de que o Governo, como foi com os nossos pais, faz o melhor por nós, de que as medidas são duras, mas necessárias, de que há que voltar ao dia-a-dia, trabalhar muito e ajudar o país a sair desta crise.

Ora, é aqui que eu já parei há algum tempo, e volto a parar sempre que ouço Passos Coelho falar. Ontem, tornou-se ainda mais claro que não preciso deste Governo para nada. Não preciso de um primeiro-ministro e de um Governo que pensa não dever ter nenhum papel ativo no combate ao desemprego, na criação de emprego e no crescimento económico. Não preciso de um Governo que se limita a constatar a catástrofe e admitir erros nas projeções. E muito menos preciso de um Governo que quando faz alguma coisa, por pouco que seja, falha, talvez por falta de convicção na importância do Estado Social e das políticas públicas. Infelizmente, o Impulso Jovem apenas existe para provar o quão desnecessário este Governo é.

E é isto que aqui partilho, publicamente, no meu espaço de opinião: não preciso, não quero este Governo, não quero estas políticas, não quero entregar a este Governo a reforma do Estado Social.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s