Malta I

Ora bem, Malta! Sabia que era uma ilha no meio do Mediterrâneo, que fazia parte da zona euro e pouco mais…
Ao chegar, a minha primeira impressão foi de que é parecida à Sicília, onde fui de férias há dois anos. De facto, vim a saber que os italianos brincam com isso e dizem que Malta só não é deles por acaso.

Depois, percebi que tem muitas coisas próprias de uma ilha, como hei-de explicar, não é nada cosmopolita.

O salário mínimo é de 680 euros – 485 em Portugal. A idade da reforma é 61 anos. O desemprego é de 6,4%. Nós começámos agora a afastar-nos dos 18%. A marginal é lindíssima. Falam uma língua impossível de perceber, mas toda a gente fala inglês. Há estrangeiros por todo o lado. E, imagine-se, o governo maltês decidiu vender passaportes a quem tenha 650 mil euros para pagar. Não, não se trata de um esquema para resolver o problema da imigração ilegal, vinda do Norte de África, é simplesmente uma forma de atrair estrangeiros ricos em adquirir a nacionalidade de um país europeu. Polémica das gigantes!

Hoje, depois de um dia cheio de entrevistas e visitas a empresas, consegui ir correr, ou melhor, andar a maior parte do tempo, mas rápido! Fiz 9 km de recorte de costa maravilhosa. Tem sido assim:

fotografia-100

fotografia-101

fotografia-102

DSCF0549_1

DSCF0545_1

DSCF0540_1

DSCF0530

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s